Muralha da China: qual sua importância na história? | Blog Unigran Net

Você sabia que a Muralha da China teve o início de sua construção no ano de 215 a.C? E que era chamada de “Dragão de Pedra”?

Um dos maiores pesquisadores a respeito da Muralha da China, o escritor inglês William Lindesay, acredita que a ideia da sua construção surgiu pelo primeiro imperador da China, Qin Shihuang. Este era obcecado por segurança e apaixonado por grandes projetos.

A Muralha tinha por objetivo demonstrar o poder e a força do povo chinês e proteger o império dos ataques inimigos. Além disso, servia como alfândega, controlando a entrada de pessoas e mercadorias na China.

Continue lendo nosso post e conheça mais a respeito desta monumental construção que atrai milhões de turistas todos os anos. Confira!

Turismo na Muralha da China

Cerca de 10 milhões de pessoas visitam anualmente a Muralha da China. É um passeio com diversas opções, uma vez que, a extensão desta construção ultrapassa 8 mil quilômetros!

Sendo esta considerada a mais longa estrutura construída pelo homem, a obra atravessa grande parte do território chinês no sentido leste-oeste.

A maior fração dela foi construída pela Dinastia Ming (1368 – 1644). A obra aguentou os tempos e conviveu com reformas e reconstruções. Por exemplo, segundo alguns estudos, foram aproximadamente 20 séculos de trabalho para sua conclusão.

Aspectos técnicos

As muralhas possuem em média 6 metros de largura e 8 metros de altura. Sendo assim, dificultava a ação dos inimigos e permitia que soldados pudessem se locomover rapidamente pelo corredor da muralha.

Muralha da China SoldadosEm todo o trajeto existem aproximadamente 40 mil torres de observação. Nesses lugares os soldados vigiavam dia e noite a movimentação dos arredores. Estas torres também eram utilizadas para acomodar os trabalhadores e serviam como depósito de alimentos.

As comunicações via sinais de fumaça ocorriam a partir destas torres que eram visíveis às torres vizinhas.

Na etapa inicial da construção, a matéria prima eram as pedras que se sustentavam através de uma massa feita com arroz. Que mais tarde foram substituídas por tijolos de gesso e calcário.

Os trabalhadores na construção da muralha

Cerca de dois milhões de pessoas trabalharam para a construção da Muralha da China, nos mais diversos tempos.

No início da construção estiveram por lá homens com problemas na justiça, que pagavam suas penas através do trabalho duro. Em outras épocas eram soldados que perderam seus empregos e não tinham o que fazer.

Muitos camponeses também integraram as forças de trabalho. Estes abandonaram suas atividades agrícolas e tentaram a vida na imensa obra patrocinada pelo Império.

Os dados indicam que 50% desse contingente acabou morrendo durante as obras em função do frio ou da alimentação que era escassa.

Popularização da Muralha

Anualmente, desde 1999 no mês de maio, ocorre a Maratona da Muralha da China. Em 2018 foram 2.500 corredores inscritos, de 60 nacionalidades diferentes para participarem da dificílima prova chinesa.

A prova ocorre na muralha e obriga os participantes a subirem e descerem muitas vezes. Podendo o atleta optar por 3 modalidades: 42 km, 21 km ou 8,5 km.

A corrida acontece a uma temperatura média de 35º e ocorre na Fortaleza de Huanyaguang, na Província de Tianjin.

Milhares de pessoas acompanham a prova incentivando e torcendo pelos maratonistas, que precisam de muita energia para conseguirem completá-la.

Além disso, outro fato interessante e que demonstra a popularidade da obra é o fato de existir na China uma importante indústria automobilística batizada de “Great Wall”. Que traduzida para o português significa Grande Muralha.

A Muralha da China na atualidade

Reconhecida como patrimônio mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) desde 1987, por muito tempo uma informação inverídica fez parte da história da Muralha da China.

Dizia-se que esta poderia ser vista da Lua. No entanto, isto foi desmentido pelo astronauta Yang Liwei, o primeiro chinês a viajar ao espaço.

Muralha da China TuristasIndependente disto, a construção é admirada por bilhões de pessoas em todo o mundo. E, igualmente estudada por milhares de historiadores, cientistas e pesquisadores que desejam obter detalhes desta monumental edificação.

O governo chinês protege a muralha a partir de legislação nacional. Onde a obra é reconhecida através da lei de “Proteção de Relíquias Culturais”.

Esta grande obra convive conosco há quase 20 séculos, deixando sua marca e sua história. Transformando um verdadeiro complexo de guerra em momentos inesquecíveis de alegria e prazer as milhões de pessoas que a visitam. E certamente continuará presente em nossas vidas, afinal a história faz parte do presente e nos prepara para o futuro.

Enfim, se você tem interesse e curiosidade sobre a Muralha da China, bem como da história fantástica do nosso planeta, é provável que se identifique com o nosso curso de História. Acesse nosso site e conheça mais detalhes!


Postagens Relacionadas