Como é a formação da Aurora Boreal? | Blog Unigran Net

A formação da Aurora Boreal é um fenômeno extraordinário da natureza. No planeta Terra, ela é visível somente nos polos, seja de dia ou de noite.

Na realidade, a Aurora Boreal é o nome dado ao efeito visto no polo norte, geralmente entre os meses de agosto e abril. No sul, esse mesmo efeito é chamado de Aurora Austral. A questão é que trata-se do mesmo fenômeno, porém, visto de locais diferentes.

Se você já ouviu falar sobre esse tema e se até já se encantou com ele, possivelmente deve ter se perguntado como é possível que algo assim exista. Se foi o caso, então vale a pena conferir o artigo para conhecer as respostas.

O que de fato é a Aurora Boreal?

Aurora BorealAs luzes que são registradas nos céus são chamadas auroras polares. São fenômenos óticos que ocorrem em função da colisão dos ventos solares com a atmosfera terrestre. Como resultado desse encontro, temos um cenário de extremo brilho e beleza que fascina turistas do mundo inteiro.

Para a ciência, essas auroras são fenômenos luminosos típicos de zonas polares. Então provenientes da capacidade de excitação de átomos e moléculas.

O fenômeno pode se estender por alturas impressionantes. Chegando a 150 quilômetros, sendo visto em diferentes formatos, como faixas horizontais, circulares e pontos luminosos, por exemplo. Sempre de maneira alinhada ao campo magnético da Terra.

Suas cores tendem a variar. Mas na maioria das vezes, o que se vê é uma variação do verde e amarelo.

Onde ela pode ser vista?

Como destacado, a formação da Aurora Boreal é um fenômeno que só pode ser visto nos polos, norte e sul. É por esse motivo que países como o Brasil, que se encontra entre esses polos, não podem desfrutar da vista das auroras.

Aurora Boreal turistasPor conta disso e do encanto que a observação do fenômeno proporciona, turistas do mundo inteiro viajam quilômetros para viver a experiência diante da Aurora Boreal. Inclusive, existem exemplos de pessoas que se preparam durante anos para se casar tendo essa paisagem como pano de fundo.

A Aurora Boreal também pode ser vista de outros planetas do sistema solar: Júpiter e Marte, por exemplo. Na Terra, o lugar onde existe a maior incidência da noite polar é a Lapônia Finlandesa.

A ciência e a formação da Aurora Boreal

O que é importante saber sobre o tema? Primeiro: a formação da Aurora Boreal é um fenômeno óptico. Ela acontece toda vez que um número significativo de elétrons vindos de ventos solares se choca com gases presentes na nossa atmosfera.

Pense em um conjunto de elétrons que se desloca em altíssima velocidade e de repente atinge uma camada rígida. Esse choque entre as moléculas é o que dá origem ao chamado fotão luminoso, aquele movimento quase artístico que tanto encanta as pessoas.

Quanto às cores, elas dependem do comprimento de onda que as partículas geram no processo. Podendo formar auroras vermelhas ou azuis, além das mais comuns, as verde e amarelas.

Por que a aurora só pode ser vista nos polos?

A explicação é que as auroras ocorrem nas regiões em que existe uma latitude elevada em função da força do campo magnético do nosso planeta.

PolosComo os ventos solares se deslocam a uma velocidade alta (mais de 1,5 milhão de km/h), ao chegar à Terra, eles são atraídos pela força magnética criada pelo núcleo dela e por isso seguem para os polos.

Uma parte é “puxada” pela camada mais superior da nossa atmosfera (a ionosfera) e entra numa espécie de túnel magnético, onde sua aceleração aumenta ainda mais.

Sendo assim, o vento eletricamente carregado se choca com os gases atmosféricos e temos o efeito da Aurora Polar, conhecido como Boreal no norte e Aurora Austral no sul.

Gostou de saber sobre a formação da Aurora Boreal? Então, por que não considerar uma graduação em Geografia? Conheça o nosso curso para saber mais.


Postagens Relacionadas