5 filósofos que você deveria conhecer | Blog Unigran Net

A atividade dos filósofos é algo que pressupõe reflexão, uma atividade que depende de uma série de elementos referentes ao conhecimento de mundo.

Contrário ao que muitos pensam, não é simplesmente pensar. Mas sim, usar um conjunto amplo de ferramentas em uma investigação daquilo que, para os filósofos, realmente importa.

De acordo com o italiano Battista Mondin, enquanto a ciência se ocupa de aspectos seletivos da realidade, a filosofia se ocupa do todo. Sendo assim, na prática, os filósofos são aqueles que procuram compreender o sentido nas coisas.

Alguns deles fizeram isso brilhantemente ao longo da história. Quer saber mais sobre esses filósofos? Então confira.

Platão


A chamada Teoria das Ideias de Platão divide o mundo em duas esferas, a inteligível e a sensível. No mundo inteligível está a essência de tudo o que há, ou a sabedoria e o conhecimento.

Estátua de Mármore de Platão (Fonte: Nova Escola)

Por outro lado, o mundo sensível é o plano terreno. Neste só percebemos as coisas por meio dos cinco sentidos, que são falhos, não representando perfeitamente as ideias do mundo inteligível.

Já ouviu falar no mito da caverna? É a metáfora onde Platão explica essa ideia. Nela, as pessoas só conseguem se libertar do cárcere quando compreendem que não estão vivendo o mundo real.

É como se estivéssemos impossibilitados de perceber o que realmente existe por estarmos limitados ao uso de nossos sentidos. Enquanto isso, a verdade está no pensamento crítico e no uso da racionalidade.

Sócrates

Um dos alicerces da Filosofia Ocidental, Sócrates foi um dos filósofos mais sábios de seu tempo. Para ele, haveria um fator limitante à sabedoria humana: sua própria ignorância. É por isso que criou a frase: “só sei que nada sei”.

Estátua de Sócrates (Fonte: Nova Escola)

Aliás, Sócrates era o mestre e Platão, o principal de seus discípulos. Foi Platão quem transmitiu suas ideias por meio de manuscritos e de aulas que ministrou nas primeiras academias, as quais ele próprio criou.

Sócrates transmitia o conhecimento usando o diálogo. Neste método, o debate era mais direcionado para o uso da dialética, recurso de busca pela verdade usando perguntas e respostas, do que para o uso de argumentos retóricos, comuns entre os chamados sofistas.

Dessa forma, o filósofo conseguiu fazer novas abordagens a respeito de temas como a relação do indivíduo com o Estado, ética e virtude, entre outros.

Aristóteles

Já para Aristóteles, o dualismo de Platão, na realidade, não existia. Haveria apenas um único mundo que é onde vivemos e é somente nele que podemos encontrar os elementos para nossas reflexões.

Busto de Aristóteles (Fonte: Socientífica)

É a partir desse entendimento de universo não platônico, ou seja, em que não existem razões para se acreditar no mundo das ideias, que Aristóteles pensa em uma filosofia muito mais concreta, focada na experiência.

Em consequência disso, Aristóteles criou campos básicos de investigação da realidade e deu a eles nomes como Física, Política, Psicologia e Economia. Você já ouviu falar desses termos? Essa é a origem deles. De maneira geral, Aristóteles foi quem sistematizou a lógica, contribuindo definitivamente com o mundo em que vivemos.

Espinosa

Para Baruch Espinoza, Deus e natureza representariam a mesma ideia. Por isso, a maneira como o indivíduo poderia se conectar com ela seria justamente se harmonizar com todas as coisas. Nessa lógica, o pensador holandês se distanciou das obras religiosas de seu tempo, as quais tratou como dogmas que iam contra a racionalidade.

Pintura de Espinosa (Fonte: Universo Racionalista)

Uma de suas frases mais conhecidas diz que “a mente humana é parte do intelecto infinito de Deus”. Espinosa apresenta um pensamento racionalista radical que é esmiuçado na obra “Ética”, publicada postumamente. Nela, a ideia é mostrar que aquilo que o homem vive é reflexo do que pensa e que a imaginação tem um efeito claro na realidade das pessoas.

É assim que ele trata de temas como a superstição e da associação de Deus com o Universo.

Descartes


René Descartes é tido como o pai da filosofia moderna e por isso, suas citações costumam aparecer nos principais vestibulares do país.

Descartes rompe com as tradições ao apresentar um novo alicerce para a prática filosófica. Para ele, não faria sentido separar a filosofia do conhecimento científico, sendo ela uma ciência que funciona como suporte para todas as demais.

Descartes (Fonte: Conhecimento Científico R7)

Uma boa representação das ideias de Descartes seria uma árvore. Nesta metáfora, a metafísica apareceria como suas raízes, a física como o tronco e as demais ciências, os galhos.

Isso tira da Filosofia o aspecto de algo abstrato. Além disso, proporciona visibilidade de uma importante ferramenta na análise dos problemas pelos filósofos.

É a partir da publicação de “O Discurso do Método” que a Filosofia então começa a ser entendida como ciência de modo que isso permanece até os dias de hoje.

Enfim, esses são apenas alguns dos filósofos que costumam aparecer no Enem e nos demais vestibulares do país. Se este conteúdo foi útil e interessante para você, pode ser que você queira se aprofundar no tema.

Nesse caso, vale a pena saber mais sobre o curso de Filosofia. Nele você aprenderá mais sobre esses nomes, além de outros tão importantes quanto, como é o caso de Kant, Nietzsche e Rousseau.

Quer saber mais sobre esses filósofos e se aprofundar em seu universo? Então, conheça nossa graduação em Filosofia.


Postagens Relacionadas