Hiperinflação: como funciona? | Blog Unigran Net

Ao longo da história, a inflação foi um fantasma que atormentou a vida do brasileiro. Durante períodos como o fim dos anos 80, era comum se deparar com valores assustadores desse índice. O que, em geral, dava uma dimensão da crise econômica enfrentada pelo país. Mas o que exatamente é a inflação? E a hiperinflação?

Esses termos podem parecer óbvios, no entanto, a simples interpretação errada deles pode prejudicar um aluno em um dos momentos mais decisivos de sua trajetória educacional: o vestibular.

Sendo assim, entenda o que é necessário sobre inflação e hiperinflação e não corra mais riscos. Acompanhe.

O que é hiperinflação?

Os preços podem aumentar ou diminuir de acordo com a valorização ou a desvalorização de determinada oferta. Sendo assim, quando um produto ou serviço começa a ser muito procurado, a tendência é que o seu preço aumente de acordo com essa procura. E o efeito inverso acontece quando não há interesse na solução.

Ao aumento contínuo e disseminado entre produtos e serviços de uma mesma categoria, damos o nome de inflação. Quando acontece o contrário, ou seja, quando há queda nos preços, chamamos deflação.

Mas e a hiperinflação? Nesse caso, ela acontece quando a inflação aumenta de tal maneira que foge completamente do controle dos agentes públicos.

Vale lembrar que os governos têm como atuar de maneira a reduzir esse índice, por exemplo, diminuindo os juros para facilitar as compras no crédito, cortando os próprios gastos para controlar a quantidade de moeda em circulação e investindo no aumento da produção, de maneira a aumentar a capacidade produtiva para gerar mais ofertas.

É comum chamar de hiperinflação o índice que ultrapassa o aumento de 50% ao mês, como aconteceu no Brasil no fim dos anos 80.

Como acontece a valorização da moeda?

Vamos entender melhor como se dá a oscilação de preços no mercado. Para tanto, considere a lei da oferta e da procura. Ela revela que quando as pessoas têm interesse em adquirir algo, o preço dessa oferta tende a subir.

Consequentemente, se esse objeto de desejo do público consumidor começar a aparecer com menor frequência no mercado, seu preço também tende a aumentar.

Pense em épocas de calor, quando o preço de produtos como ventilador e ar-condicionado aumenta nas lojas.

Para entender como se dá a desvalorização da moeda, entenda que os valores das moedas não são constantes, aliás, eles variam diariamente em função de alguns elementos. Veja abaixo:Hiperinflação

Como essas alterações afetam a população?

De uma maneira geral, são muitos os efeitos da inflação e, em casos extremos, da hiperinflação. Mas para fins didáticos, podemos dividi-los em três:

  1. Diminuição do poder de compra das famílias.

  2. Queda nos investimentos das empresas.

  3. Ambiente econômico de incertezas.

Hiperinflação

Quando olhamos para esses três tópicos, podemos entender melhor os impactos da inflação na sociedade. Com a alta dos preços, as famílias precisam se concentrar nos suprimentos básicos para sua subsistência, eliminando os itens tidos como supérfluos e os produtos mais sofisticados.

Da mesma forma, para manter suas atividades funcionando normalmente e garantir a necessária taxa de lucro, os empresários tendem a reduzir custos de produção em períodos de inflação alta.

Além disso, diante de um cenário em que há incertezas, a tendência é que o empreendedor não aposte em novos negócios. Isso impede o surgimento de novos empregos, o que também trava a economia do país.

De uma maneira geral, esse conjunto de elementos afeta a população que vê suas possibilidades diminuídas em um momento de alta dos preços. Quando consideramos a hiperinflação, a proporção do problema se torna ainda maior.

É nesse contexto que precisamos entender momentos históricos como o da Alemanha em 1923 e da Grécia em 1944, que levaram a transformações relevantes na história ao longo dos anos que seguiram a crise.

Entendeu o que é hiperinflação? Achou que as informações têm tudo a ver com você? Então pode ser que o seu caminho profissional tenha a ver com o tema. Saiba como funciona o nosso curso de Economia.


Postagens Relacionadas