O que você sabe sobre as superbactérias? | Blog Unigran Net

Cada vez mais comuns, as superbactérias têm alarmado os órgãos de saúde. O que antes parecia apenas uma suposição se tornou realidade quando comprovou-se que o uso indiscriminado de antibióticos é a razão do desenvolvimento desses micro-organismos resistentes.

Os casos são mais frequentes em locais em que o consumo dos medicamentos não é controlado da forma correta, isso porque a população não é devidamente orientada sobre os perigos da automedicação.

As superbactérias tornaram-se um dos principais problemas de saúde pública no mundo, afetando a maioria dos países, sejam eles desenvolvidos ou subdesenvolvidos.

Então, pensando na gravidade que as superbactérias representam para a saúde, desenvolvemos o artigo a seguir com informações sobre esses micro-organismos. Os vilões que serão responsáveis por mais de 10 milhões de mortes ao ano até 2050, segundo o governo britânico. Confira!

O que são superbactérias e como elas surgem?

superbactérias unigran netAs bactérias são organismos microscópicos formados por uma única célula e estão conectadas à vida de organismos, seres vivos e ambientes em que habitam.

Estão presentes no corpo humano em mucosas, trato intestinal, pele, e outras regiões. Tanto de forma inofensiva como algumas vezes até benéfica, fornecendo nutrientes e proteção contra doenças.

Como seu tempo de reprodução é curto, as bactérias conseguem rapidamente reagir à mudanças do ambiente. Portanto, quando são utilizados antibióticos no organismo, as bactérias rapidamente respondem, tornando-se resistentes às medicações.

As superbactérias surgem quando esses medicamentos são utilizados de forma indevida, selecionando de forma natural as bactérias mais resistentes.

O pequeno grupo mais forte desses micro-organismos sobrevive ao antibiótico e posteriormente, começa a se reproduzir, transformando cada geração que se reproduz ainda mais resistente que a anterior.

Qual é o papel dos antibióticos?

superbactérias antibióticosOs antibióticos são medicamentos que têm como função eliminar bactérias nocivas sem danificar as células do corpo. Para que o efeito seja eficaz em vários tipos de bactérias, existem diferentes tipos de antibióticos.

Lembrando que: sendo sua função exclusiva contra bactérias, não são capazes de combater vírus e fungos.

Os antibióticos são divididos em bactericidas (matam as bactérias) ou bacteriostáticos (impedem o crescimento). Os bactericidas agem por meio de mecanismos como a inibição irreversível da replicação do DNA. Já os bacteriostáticos, inibem o crescimento da bactéria, sendo necessário atuação por outros meios para eliminá-las, como a reação do sistema imunológico.

Quais são as superbactérias de maior risco à saúde?

A Organização Mundial de Saúde publicou em 2017 uma lista contendo as principais superbactérias que representam risco à saúde humana pelo elevado poder de resistência. Acompanhe as mais relevantes no Brasil:

Acinetobacter spp

Comum no meio ambiente, essa bactéria vive em rios, mares, esgotos, solos, plantas e alimentos. Além disso, faz parte da microbiota das mucosas e pele do homem e de animais. São consideradas patógenos oportunistas, já que causam infeções em indivíduos imunocomprometidos resultando em infecções urinárias, pneumonias, osteomielites, e até sepse.

Pseudomonas aeruginosa

Esses micro-organismos podem infectar pele, ossos, vias urinárias, vias respiratórias, válvulas cardíacas e até corrente sanguínea. Sendo assim, o risco de infecções pelas pseudomonas cresce com o uso de dispositivos invasivos, como cateteres e tubos, elevando a mortalidade para 50%. As opções terapêuticas nessas infecções são extremamente limitadas.

Klebsiella pneumoniae

Encontrada de forma natural na flora intestinal do homem, essa bactéria é resistente a 95% dos antibióticos disponíveis no mercado farmacêutico. Tornando-se preocupante com o passar do tempo, a bactéria quadruplicou sua taxa de resistência nos últimos 5 anos.

Escherichia coli

A E. coli é outra bactéria também presente no organismo humano. Encontrada habitando o aparelho digestivo de pessoas saudáveis, algumas podem conquistar genes que lhe permitem causar infecção não só no trato digestivo, mas também em outras partes do corpo, como trato urinário.

Como prevenir das superbactérias?

vacinaÉ possível controlar o surgimento das bactérias resistentes e diminuir o avanço da resistência por meio de algumas estratégias. Essas medidas podem ser:

  • vacinação;
  • lavagem e preparo correto de alimentos;
  • lavagem correta das mãos;
  • lavagem correta das mãos por profissionais da saúde;
  • medidas para evitar infecção cruzada em hospitais e centros de saúde, entre outras.

Além disso, é essencial que os antibióticos sejam utilizados somente sob prescrição e orientação médica, evitando o desenvolvimento de novos micro-organismos resistentes.

Enfim, você pôde conhecer um pouco mais sobre as superbactérias, como elas se desenvolvem e algumas maneiras de prevenção. Não esqueça que evitar a automedicação é uma das melhores formas para manter-se saudável.

Gostou de aprender sobre bactérias? Você pode saber muito mais em um curso de graduação em biologia!


Postagens Relacionadas