O papel das abelhas na luta contra o câncer | Blog Unigran Net

As abelhas são muito conhecidas por sua participação na polinização de várias plantas agrícolas. Igualmente, já é bem reconhecida a capacidade anti inflamatória do mel e do própolis.

Porém, o que nem todo mundo sabe é que o veneno das abelhas também têm propriedades curativas. Pesquisas recentes vêm demonstrando que este tem grandes propriedades anticancerígenos. Bateu a curiosidade? Então leia mais a seguir.

O que é esse veneno das abelhas?

O veneno das abelhas é o que causa dor na hora da picada. Esse veneno é um composto bioquímico muito potente, que possui princípios ativos como

  • Hialuronidase;

  • Fosfolipase;

  • Histamina;

  • Melitina.

abelhas venenoEsses componentes, quando entram em contato com o organismo humano, provocam queda na pressão sanguínea e hemólise, que é a destruição de glóbulos vermelhos.

Algumas pessoas, inclusive, têm fortes reações alérgicas ao veneno de abelhas. Neste caso, uma picada pode ser letal. Porém, são esses mesmos componentes que, em doses apropriadas, têm propriedades medicinais.

Sua aplicação para fins terapêuticos já é conhecida para algumas doenças, tais como o reumatismo. Publicações científicas recentes demonstram que a melitina, peptídeo constituinte do veneno, tem apresentado resultados animadores na terapia anticâncer.

O que é a melitina?

A melitina é um grande peptídeo constituinte do veneno das abelhas. Os peptídeos, por sua vez, são moléculas orgânicas originadas da união entre vários aminoácidos.

abelhasO aminoácido é a unidade básica da proteína. Para as abelhas, a finalidade da melitina é a defesa. O veneno (apitoxina) é produzido na glândula do veneno das abelhas da espécie Apis mellifera.

Essa glândula está localizada no abdômen desses insetos, e protege a colmeia contra vários predadores, inclusive artrópodes ou vertebrados. A melitina, portanto, é uma mistura complexa de vários compostos, alguns dos quais têm efeitos sobre células humanas.

Entre os efeitos sobre as membranas celulares humanas causados pela melitina estão:

  • Indução de secreção de hormônios;

  • Formação de poros e vesículas;

  • Estimulação de enzimas;

  • Alterações morfológicas;

  • Fusão.

É justamente essa capacidade de alterar as membranas celulares que confere à melitina suas propriedades terapêuticas. Tais propriedades já são conhecidas de longa data.

O efeito antitumoral do veneno de abelhas, por exemplo, é conhecido desde a década de 1970. Com o aprofundamento das pesquisas e o avanço da tecnologia, o uso dessa substância tem se mostrado promissora.

Como as abelhas são usadas na luta contra o câncer?

Há vários testes biomédicos complexos que são realizados para verificar a efetividade da melitina na terapia contra o câncer. A razão para isso é que o câncer não é uma doença única, mas com múltiplas manifestações.

abelhas testesDessa forma, é necessário testar para cada tipo de câncer. Portanto, testes para verificar a efetividade contra o câncer cervical e o câncer de ovário já foram testados com sucesso.

Esses e outros relatórios apontam vários mecanismos de citotoxicidade da melitina. Em outras palavras, ela é tóxica às células cancerosas. A efetividade da terapia, no entanto, depende do mecanismo de proliferação da doença.

A melitina causa, também, a inativação da metástase, que é a forma como o câncer se espalha. Por outro lado, sua citotoxicidade não é seletiva. Ou seja, ela ataca também células saudáveis.

O desafio da pesquisa biomédica hoje é encontrar uma forma de tornar a melitina tóxica apenas às células cancerosas. Sendo assim, o veneno das abelhas é mais uma ferramenta na luta contra o câncer. Isso por causa dos vários aminoácidos contidos no veneno, especialmente a melitina.

Atualmente, a ciência busca na nanotecnologia formas de tornar o veneno de abelhas um remédio para tratar certos tipos de câncer.

Quer saber mais sobre as abelhas e outros insetos na saúde pública? Então conheça Bacharelado em Biologia da Unigran Net e entre para essa fascinante área do conhecimento humano!


Postagens Relacionadas